Início da Página:

Você está na Página Principal

ROSIER ALEXANDRE - PROJETO SETE CUMES


Menu de Acessibilidade:

ROSIER ALEXANDRE - PROJETO SETE CUMES

Menu de Ferramentas:

Conteúdo da Página:

CONVITE PALESTRA

CONVITE PALESTRA


Caros Amigos,
Convido a todos para a palestra EXPEDIÇÃO EVEREST 2014 – O QUE APRENDI, um momento em que vou compartilhar com vocês o que vivi durante os 39 dias de expedição que realizei para escalar o Monte Everest, no qual seria a última etapa do PROJETO SETE CUMES que precisou ser adiada pela trágica avalanche que vitimou 16 pessoas.
[+]
AGRADECIMENTO

AGRADECIMENTO


Caros Amigos, Passado a tempestade ocorrida no Everest. Cheguei em Fortaleza num ritmo frenético, agenda lotada com imprensa, trabalho, viagens e só agora pude parar um pouco para avaliar tudo que aconteceu e quantos aprendizados pude vivenciar. Foram 39 dias fora do Brasil convivendo com pessoas e cultura completamente diferente, uma verdadeira escola!
[+]
ADIADA ÚLTIMA ETAPA

ADIADA ÚLTIMA ETAPA


O montanhista cearense Rosier Alexandre, teve sua expedição para escalar o Everest cancelada. Devido à tragédia do último dia 18, em que uma avalanche causou a morte de 16 pessoas, os Sherpas iniciaram uma greve e buscam melhores condições de trabalho junto ao governo nepalês. Um dos pedidos dos guias locais era o encerramento das expedições como protesto ao governo e respeito aos mortos.

[+]
RELATO

RELATO


Caros amigos,
Escrevo do Campo Base do Everest (5.350m). As coisas por aqui não estão como gostaríamos. Após a tragédia que vitimou 16 pessoas os Sherpas se reuniram, e estão, com muita justiça, exigindo do governo nepalês melhores condições de trabalho e também assistência familiar em caso de morte.
[+]
A CELEBRAÇÃO PUJA

A CELEBRAÇÃO PUJA


Rosier participou da Celebração Puja, uma tradição no Everest onde um Lama abençoa os montanhistas e seus equipamentos de escalada, desejando aos escaladores sabedoria e vida longa. [+]
ROSIER ESTÁ NO CAMPO BASE DO EVEREST

ROSIER ESTÁ NO CAMPO BASE DO EVEREST


O montanhista Rosier Alexandre chegou neste domingo, dia 13, no Base Camp do Everest a 5.350m, onde será sua casa pelos próximos 40 dias. O tempo está aberto, bom sinal para que seja possível realizar os treinamentos para adaptação do organismo à alta montanha. Após a chegada de Rosier no Base Camp, no final da tarde caiu aproximadamente 10 cm de neve e à noite esfriou bastante, dentro da barraca estava -13ºC. [+]
CHEGAMOS A DINGBOCHE

CHEGAMOS A DINGBOCHE


Nesta quarta (09/04) chegamos a Dingboche a 4.300 metros. Na quinta fizemos uma caminhada de aclimatação até 5.070m. Porém o tempo mudou, esfriou muito e ventou o dia inteiro e no fim da tarde caiu bastante neve deixando a paisagem completamente diferente, tudo branquinho.
Na sexta pela manhã, seguiremos até para 4.900m, nossa próxima parada e ficaremos por duas noites antes de finalmente partir para o Everest Base Camp (5.350m). [+]
CHEGAMOS A NAMCHE BAAZAR

CHEGAMOS A NAMCHE BAAZAR


Depois de dois dias de caminhada, chegamos a Namche Baazar, como o próprio nome diz, aqui é um bazar, e dos bons. Encontramos desde a mochila até a mais moderna placa solar, sem falar dos dzo (é um cruzamento de vaca com iaque), um animal baixinho e forte utilizado para transportar carga nas áreas mais baixas da montanha e que estando de folga, circulam livremente nas ruas estreitas subindo as escadarias de pedra sem respeitar a ninguém. Seus chifres afiados assustam, mas são pacíficos. Nanche está a 3.450 metros de altitude é um lugar pitoresco, daqueles que temos vontade de ficar por um bom tempo apenas vendo o movimento. [+]
MAIS PERTO DO EVEREST

MAIS PERTO DO EVEREST


Cheguei a Kathmandu no dia 31 de março, segunda-feira às 12h45 hora local (4h no Brasil), isso mesmo, hora fracionada, a hora oficial é +8h45 em relação ao Brasil.
Não foi fácil chegar aqui, decolei de Fortaleza dia 29 de março, no sábado às 8h da manhã e fiz uma peregrinação por São Paulo, Barcelona, Singapura e Bangkok. Somente 40 horas após decolar do Brasil pousei em Kathmandu, capital do Nepal, a maior cidade do país e está a 1.370m de altitude.
Kathmandu é a meca dos montanhistas, e é o ponto de chegada de todos aqueles que desejam escalar o Everest e diversas outras montanhas. Depois de dois dias de vôo, mais de 25 mil kilômetros voados, agora estou a exatos 157 km em linha reta do cume do Everest, o meu grande sonho, algo em torno de 55 dias é o que me separa do topo do mundo.
[+]

Responda a pergunta da nossa enquete:

O QUE VOCÊ GOSTARIA DE ENCONTRAR AQUI NO NOSSO SITE?


Selo de funcionalidades

As notícias deste site são veiculadas através de um canal rss! O que é isso?

Menu de Acessibilidade:

Fim da página